Menu

As 10 Regras Básicas do Presskit Para Empresas

sábado, 31 de outubro de 2015 1 Comentário
Ter um blog é bom, é divertido, proporciona pro blogueiro muitas amizades e só isso não tem preço, hoje 90% das pessoas que tenho contato eu conheci através do blog ou das redes sociais e sou muito grata por isso, são minha família, pessoas que eu escolhi ter por perto.
Itens de PressKit União 

Mas no mundo bloguistico nem tudo são flores, como em todos os lugares nem todos os blogueiros são simpáticos e amigáveis, alguns só querem mais leitores e com isso mais presskits. Por outro lado, as empresas, perdidas com essa nova forma de publicidade atiram pra todo lado, sem uma técnica muito eficiente e nem sempre acabam atingindo o objetivo de divulgação desejado.
PressKit da Quaker 

Pensando nisso, resolvi observar mais as marcas e agências que mais enviam presskits e as blogueiras que recebem a fim de tornar todo o processo mais proveitoso para ambas as partes.
Hoje as dicas são para as empresas/agências que enviam o presskit, semana que vem as dicas serão para as blogueiras.

1) Todo presskit deve conter duas unidades do produto a ser divulgado, ainda mais se ele for ingrediente de uma receita. Assim a blogueira pode utilizar um na receita e outra na montagem da fotografia com o prato pronto. Uma foto nas redes sociais do prato pronto com uma embalagem ressaltando a marca é muito mais eficiente que uma receita do prato pronto com uma # que a maioria das pessoas que usam redes sociais nem sabem a utilidade.
2) Todo presskit deve conter sugestões de uso ou ingredientes complementares para que a blogueira(o) possa consumir o produto e fazer fotos completas imediatamente após receber. Por exemplo, um presskit de pães pode conter um potinho de geleia, ou patês, ainda vir com algum utensilio, como uma espatula para espalhar algo no pão.
3) Todo blogueiro deve ser consultado antes do envio do presskit, se há ou não interesse e se o perfil do blog é o mesmo do publico do produto. Já vi envio de kits de emagrecimento para blogs que só falam de comida altamente calórica. Dessa forma a empresa esta desperdiçando kits com quem não vai divulgar e se divulgar não vai ter lá muita credibilidade.
4) Antes de enviar o presskit procure saber sobre a politica de divulgação do blog, a maior parte dos blogs sérios, não escreve post por presskit recebido, isso tem um preço, fazer um post dá trabalho, entre preparar uma receita, fotografar, escrever, editar tudo vão se 8 horas de trabalho e até onde eu sei, ninguém trabalha um dia de graça pra marca nenhuma a não ser um projeto social, onde o lucro é outro.
5) Nunca, jamais, de forma alguma envie releases pedindo nota com imagens em alta sem um presskit. Nenhum blog sério vai recomendar um produto que não conhece, ainda mais se perceber que outros blogs receberam presskits do produto. Se meu blog não tem perfil para receber o produto também não tem perfil pra receber releases.
6) Preste atenção no que está sendo enviado, já recebi presskits com peças de vidro quebradas, não precisa ser profissional de comunicação pra saber que os Correios não são a empresa mais cuidadosa com transporte de cargas, dê um jeito e embale isso de forma correta, ou a empresa pode ter uma divulgação negativa se o produto machucar alguém por exemplo.
7) Blogueiros são parceiros não concorrentes. Apesar de ser uma área em crescimento e haver muitos grupos se organizando para terem a mesma postura em relação as marcas, os blogs não vão substituir as agências de publicidade, sejam criativos! Muitos blogueiros são publicitários e sabem quando a empresa não está sendo criativa, caprichem na apresentação dos produtos enviados.
8) A combinação presskit e eventos é bem bacana, mas ninguém aguenta mais eventos de divulgação em restaurantes ou com chefs produzindo receitas mirabolantes, ok o produto é tão incrível que até tal chef usa, mas e no dia a dia? Com esses eventos os blogueiros ficam parecendo socialites de comida.Criem experiências, compartilhem informações uteis, proporcionem uma interação.
9) Invista também em posts combinados com o presskit, combine antes com o blogueiro, mesmo sempre sendo lembrado, desanima só receber kits e mais kits e nada de dinheiro, valorize o conteúdo e a opinião do blog, um post com uma receita interessante vai gerar vendas por anos. Uma imagem no Instagram não dura um final de semana. Será que é só isso que a marca quer?
10) Mantenha um contato com o blogueiro mesmo fora da campanha, pergunte sobre as impressões, façam pesquisas, peçam indicações de outros blogueiros. Tem muita gente boa escrevendo sem nenhum incentivo, blogueiro também é consumidor e influenciador, deve ser ouvido e deve ser parceiro na divulgação, mesmo com um custo, tenho certeza que o retorno será maior.
PressKit LG

Para quem não sabe o que são press kits, são pacotes de imprensa, kits com conteúdo da marca e até produtos, amostras, brindes para ser distribuídos entre jornalistas normalmente, que fazem notas em seus veículos de comunicação, como jornais e revistas, por exemplo.
Em breve as regras básicas do blogueiro que recebe ou quer receber o press kit.

Pão de Nutella - Coletivo Gastronômico - Dia Mundial do Pão

sexta-feira, 16 de outubro de 2015 5 comentários
Em outubro é comemorado o Dia Mundial do Pão, ou World Bread Day, um dia em que as blogueiras e profissionais de panificação do mundo se reúnem para postar suas receitas favoritas de pão.
O Coletivo Gastronômico, não ficou para trás e também está participando do WBD, serão várias receitas de massa fermentada com diversas técnicas, impossível perder uma receita, tem para todos os gostos, do mais básico ao mais elaborado.
Eu aproveitei para fazer um pão que já estava há tempos com a receita separada, alias, a minha pasta de receitas para testar acho que é infinita, tem todos os temas imagináveis.
Minha receita já é queridinha no Pinterest e demorei a fazer porque tudo é lindo no Pinterest, mas na hora do "vamo vê" não é bem assim.  Ainda bem que deu tudo certo e em alguns minutos o pão sumiu da mesa e já tenho encomendas dele para os amigos.
Se você é como eu desconfiada das receitas lindas do Pinterest pode se jogar sem medo nessa, até uma criança faz, uma criança do Master Chef infantil, mas faz!

Pão Estrela de Nutella 


Pão Estrela de Nutella

  • 300 gramas de farinha de trigo
  • 60 gramas de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 10 gramas de fermento biológico seco, ou 15 do fresco
  • 90 ml de leite morno
  • 80 gramas de manteiga derretida
  • 1 ovo
  • manteiga para pincelar 
  • 1 pote de Nutella para rechear 

Modo de Preparo:

Na tigela da batedeira junte todos os ingredientes na ordem da receita, reservando a manteiga e a Nutella, misture e leve para bater por 5 minutos.
Faça uma bola com a massa que fica grudenta, não coloque mais farinha, use óleo ou manteiga nas mãos, e também unte a tigela onde a massa vai crescer.
Cubra com um pano limpo e seco. Deixe crescer por uma hora.
Pão de Nutella


Depois de crescido, modele uma bola de massa e com uma faca corte em 4 partes.
Abra cada parte de massa num circulo do mesmo tamanho, use um prato como molde se necessário.
Apoie o primeiro disco de massa numa forma forrada com papel manteiga.
Pão de NutellaPão de Nutella

Espalhe nutella sobre a massa, se necessário aqueça o pote de nutella por 30 segundos no microondas, para ficar mais fácil de espalhar.
Pão de NutellaArrume a segunda camada de massa, e espalhe nutella novamente, repita o processo com todos os discos de massa.

Quando finalizar, com um copo ou cortador redondo, marque o centro da massa e com uma faca ou cortador de pizza, faça 16 triângulos de massa.
Pegue duas tiras de massa e gire duas vezes para fora, torcendo a massa com cuidado. Repita o processo para que fiquem 8 gomos, formando uma estrela.
Pão de Nutella

Pincele manteiga derretida e leve ao forno médio para assar.
São mais ou menos 30 minutos no forno.
Agora é só servir e fazer a alegria da casa.
Pão de Nutella

Eu ia falar que rendem 8 porções, mas são no máximo 5, até quem não gostava de doce repetiu!

Aqui ficam os links do Coletivo Gastronômico com mais receitas deliciosas de pão:



Cozinha da Gertrudes – Pão Delícia de Maçã
O Que Temos Hoje Elisa - Pão com peito de peru e bacon
Cozinha Autoral: Massa Base para Pão Caseiro
Ana Cláudia na Cozinha: Pão de Mandioquinha
Mosaico de Receitas: Schiacciata Com Cebola e Pimentão
Se Eu Fiz Vc Faz:  Pão de Leite
Brie com Goiabada: Pão Trançado de Chocolate
Burburinho na Cozinha: Pão de Abóbora
Artes da Mel: Pão de Fubá
Gastronomia & +: Pão de Forma Versátil 




Vida de Gateira - Vincent e Mia

domingo, 4 de outubro de 2015 1 Comentário
Sempre fui apaixonada por bichinhos, queria cuidar de todos quando era menina, até tive uma gatinha a Jocasta. Depois que a Jocasta se foi nunca mais quis adotar outro, até porque ninguém em casa iria deixar, não tínhamos as informações que temos hoje nem todos os recursos, cada vez que a gata demorava pra voltar era um sofrimento sem fim, e quando ela morreu ficamos doentes, ninguém queria comer, foi um bom tempo de luto, minha mãe até me deixou faltar na escola coisa que não aconteceu nem quando eu estava com suspeita de meningite que só fui pro PS depois da aula.
Não entendo mesmo como pode ter gente que não goste de gatos e pior, que maltrate e abandone. Se eu pudesse salvaria todos.

Depois que adotei meus gatinhos foi inevitável pesquisar sobre como cuidar deles da melhor maneira, e também foi inevitável ver a dificuldade que é controlar os animais de rua, existem muitos animais abandonados precisando de ajuda, sofrendo não só com frio e calor ou fome, sofrendo com a maldade do ser humano. Por  isso acredito que só adotar é pouco, já estou desenvolvendo projetos para ajudar mais animais de rua e ajudar quem já ajuda esses animais. Por enquanto o que posso fazer de melhor é compartilhar minha experiência com os gatinhos e incentivar mais pessoas a adotarem também amiguinhos de 4 patas.
Esse post é da Tag Vida de Gateira que vi lá no Mulher Vitrola, em matéria de cuidado com gatos a Rê é profissional, ela parece ter imã pra gatinhas, todas devidamente cuidadas e muito amadas. Estou sempre de olho no blog pra pegar dicas, já aprendi muito por lá e na página com o mesmo nome da Tag, segue lá!

Vida de Gateira 


Tenho dois gatinhos, o Vincent Vega e a Mia Wallace, nomes inspirados em Pulp Fiction, filme que eu adoro, assim como as crianças, eles  só escutam seus nomes completos quando aprontam alguma, o Vincent eu chamo de Vinci, Pirado, Psicogato, Bebê e ultimamente de Pablito, uma singela homenagem ao Pablo Escobar da série do Netflix. Já a Mia é Mialina, Princesinha, Lady Gata, Mia Aventureira, porque sempre está se aventurando pendurada em algum lugar da casa ou explorando caixas e embalagens. 

A Mia é mais velha, tem 18 meses, nasceu em fevereiro de 2014, o Vincent tem 14 meses, nasceu em maio de 2014, são gatos adolescentes e aprontam todas, sabe o sonho que todo mundo tem de ter uma casa do Pinterest? O meu foi por água abaixo, eles derrubam tudo, comem as plantas, sobem e dormem em tudo. Mas troco todas as fofurices pela felicidade deles, por enquanto decoração só se for pregada, a Mia tira até os livros da estante! 

Os dois estavam abandonados, a Mia foi encontrada por uma amiga que cuida da irmã dela a Miu, as duas estava amarradas numa sacola de lixo e foram encontradas 15 minutos antes do caminhão do lixo passar, quando ela me mostrou a foto das gatinhas, mesmo não podendo eu arrumei um jeito e espaço em casa pra recebê-la. O Vincent chegou em casa através da veterinária da Mia, que por ser veterinária tem vários animais abandonados na sua porta, o Vincent foi abandonado junto com seus irmãozinhos e também não tive como negar um espacinho pra ele, foi um trabalhão fazer os dois ficarem amigos, até hoje eles se respeitam, mas não se amam. 

A mesma veterinária, Dra Claúdia,  me deu uma super força, castrando os dois. Pena que estou morando longe dela agora, queria ela sempre cuidando dos meus gatinhos. 
Descobri há pouco tempo a possibilidade de fazer um álbum no Facebook para o animal de estimação, claro que fiz dos dois, fiz questão de fotografá-los desde que chegaram em casa. Sou tão apaixonada por eles que faço até festa de aniversário. 

O Vincent é um ogrinho, destruidor, não passa necessidade, me acorda com mordidas na madrugada só pra eu levantar e ficar olhando ele comer. A Mia é uma lady, toda delicada, desvia do teclado do computador, adora um colinho, amassa pãozinho nos edredons, até quando sobe na cama não vai pisando na gente, desvia, ao contrario do Vincent que samba na nossa cara literalmente!
Como todos os gatos do universo, dispensam brinquedos caros e amam bolinhas de papel, caixas de papelão, fitinhas, tirinhas de qualquer coisa. 

A Mia não é muito chegada a carinho, até quando ela se aconchega no colo não gosta que fique passando a mão nela, já o Vincent pede carinho, gosta de ser amassado, se joga onde estiver e retribui com mordidinhas. 
Os dois comem ração Golden de frango e dia sim dia não, eu misturo um molhinho diferente, um sachê da para 3 refeições. 
A caixinha de areia era um problema, já que usava um pacote de areia por semana, já tinha tentado de todos os tipos e marcas, em  um post no Facebook me salvou, nele estava indicando misturar a areia com um pacote de sal grosso e um saco de  farinha de mandioca, comprei tudo meio desconfiada e não é que deu certo?

Já durou duas semanas o primeiro pacote, acredito que essa semana vou ter que trocar porque está ficando pouco na caixa, mas nada mais de cheiro forte pela casa. Essa alternativa me fez pensar em adotar mais um gatinho, quando eu pegar minhas férias do trabalho pretendo adotar mais um, assim vou ter tempo para introduzi-lo na família.
Já tem mais de um ano que eles chegaram em casa e até hoje não me arrependi, só me pergunto porque demorei tanto tempo pra adotar, talvez por todas as dificuldades que tive até com aluguel de casa, foram 9 mudanças de endereço em 5 anos, não tem gato que aguente tanto, isso sem contar o custo das telas de proteção, maior gasto até agora, espero ficar nesse apartamento por uns 5 anos ou só sair daqui pra minha casa própria, não dá pra criar gatos em locais sem telas. 
Quem não gosta de gatos deveria visitar um abrigo de animais e ver como eles precisam de ajuda, conheci pessoas que não podiam nem ouvir falar de gato e que hoje fazem qualquer coisa por um gatinho, eles não são frios como dizem, interagem e muito com quem gostam e precisam muito de proteção.  Não imagino mais minha vida sem eles! 




 
Desenvolvido por Michelly Melo.